Câncer de Ovário

O câncer de ovário é o mais mortal de todos os tumores ginecológicos. A maioria dos casos é diagnosticada tardiamente com doença avançada e metástases. A incidência aumenta com a idade e entre os fatores de risco incluem a falta de gestações, menopausa tardia, menarca precoce, dieta rica em gordura. Já o maior fator de proteção parece ser o uso de anticoncepcionais hormonais.

O diagnostico precoce é difícil e nenhum método comprovadamente foi efetivo para prevenir a doença. Os sintomas são vagos e inespecíficos como distensão abdominal, alteração de peso ou fadiga. O exame abdominal e ginecológico pode ser revelador e deve ser associado com exames de imagem ( ecografia transvaginal e abdominal, tomografia ou ressonância) nos casos suspeitos. Alguns exames de sangue como o CA 125, podem ser uteis.

O tratamento é cirúrgico na imensa maioria das vezes associada a quimioterapia conforme o estagio da doença. O prognóstico depende do grau da doença identificado durante a cirurgia e do quanto a cirurgia consegue remover do tumor.